Geiser El Tatio: prepare-se para o passeio mais frio do Atacama

Por Natália Góes


Este foi meu terceiro passeio no Atacama e exigiu uma grande dedicação: saí do hotel pouco depois das 04:30h e encarei um frio de -3 ao chegar por lá, pouco depois das 6h.

Mas, por que chegar tão cedo? Porque é neste horário que os géiseres estão em maior atividade devido às diferenças de temperatura. Mesmo assim tão cedo a estrada fica super movimentada com os carros de passeio e vans/microônibus das agências de turismo seguindo pra lá. E o parque fica lotado!

Eu ao lado de uma das erupções do campo de geiseres El Tatio


Os geiseres se originam pelo contato das águas subterrâneas geladas com rochas quentes. A área de géiseres del Tatio é a terceira maior do mundo, ficando atrás apenas de Estados Unidos e Rússia. Esta área fica muito próxima a Cordilheira dos Andes, próxima ao cordão de fogo, por isso a atividade dos géiseres é tão expressiva.


Reserve seu hotel em San Pedro de Atacama sem custos adicionais usando este link.



O Tour


Há uma trilha levando aos géiseres abertos a visitação, e também um lago de águas quentes para os mais corajosos se banharem. Gente, com -3 não tive coragem de entrar!! Mas pus a mão e a água realmente é quentinha. Deve ser uma delícia quando o clima está menos frio!

O dia amanhece durante o passeio. Também é por lá que tomamos café da manhã, em geral oferecido pela agência que faz o tour.

Dia amanhecendo, lua cheia ainda no céu e os geiseres em plena atividade

Os muros próximos às erupções são os limites da área segura ao acesso dos turistas

É um belo espetáculo da natureza

O muro em volta de uma das erupções: o solo próximo a elas é muito frágil e pode se romper; por isso a proteção

Esta é a piscina natural com água quentinha onde o banho é permitido. Quem tem coragem com a temperatura tão baixa?

Mais uma do amanhecer por lá: lindo! (e olha a lua cheia ali de novo)

Uma das erupções de mais perto: olhem como a água borbulha!!!


Depois de visitar os géiseres caímos na estrada outra vez. Próximo as rochas vulcânicas do caminho vimos muitas viscachas (um animal que parece um coelho).

Geiseres em plena atividade

Mais uma erupção
É incrível o tamanho da área onde ocorre este evento

Viscachas no caminho (tinham muitas!!)
Mais uma viscacha, agora de pertinho :)

Esta planta é o alimento da vicuña; o gelo que se forma durante a madrugada também serve de água para elas durante o dia

Depois seguimos para o vado Putana, onde observamos taguas cornudas e muitas vicuñas. Este é um ótimo local para observar a fauna. Observamos também o vulcão Putana, um dos ativos da área, que dá nome ao pequeno povoado.

Vado Putana e o vulcão de mesmo nome ao fundo 

Tagua Cornuda

Várias aves em Vado Putana

Próximo ao mirante apareceu uma vicuña

E não é que ela passou super pertinho de mim :)

As vicuñas são protegidas: sua caça é proibida. Eu as vi e vários passeios que fiz por lá


O seguinte ponto de parada foi no povoado de Machuca, que vende comidas típicas da região como espetinho de lhama e empanada de queijo de cabra. Experimentei o espetinho de lhama e até que é saboroso (embora eu prefira um boizinho..hehe).

Além do pequeno vilarejo e das iguarias, ainda vimos as lhamas criadas por ali e o lago cheio de flamingos.

Placa indicando nossa chegada ao povoado de Machuca

Povoado de Machuca visto ainda da estrada

O espetinho de lhama é a comida típica mais concorrida por lá

Olhem o tamanho da fila para obter a iguaria!

O maridão provou e aprovou!

Até que o povoado tem seu charme

Lhamas que são criadas por lá

E tem também o lago cheio de flamingos
Antes de regressar a San Pedro de Atacama ainda paramos em alguns pontos da estrada (próximo ao Cânion de Guatin, inclusive) para desfrutar de mirantes e observar cânions, montanhas e a vegetação da área, incluindo a área dos cactos gigantes. As 12:30h já estava de volta ao hotel.

Um dos cânions que visitamos no caminho

É pra morrer de amor, não é?

A área dos cactos gigantes

Eu fiquei tão pequena nesta que parece montagem..hehe
Mais uma porque o lugar merece!

Mais um visual lindo em uma das paradas do passeio


Quanto custa


Tour para Geiser El Tatio: fiz este com a Agência 123Andes: 30.000 pesos chilenos (Fev/2017) incluindo transporte hotel-excursão-hotel e café da manhã.

Entrada no Parque El Tatio: $10.000 pesos chilenos (Fev/2017). Neste o desconto de estudante era oferecido apenas para chilenos.

Foto panorâmica de uma das paradas na estrada


O que levar


Mesmo no verão as temperaturas são muito baixas, especialmente tão cedo. Os géiseres estão a mais de 4.300m de altitude. Vista um casaco bem quente, luvas, cachecol, gorro, meias e sapatos apropriados para baixas temperaturas, calças, e alguma peça térmica por baixo de tudo para ajudar a manter o calor do corpo. No inverno as temperaturas podem chegar a -30 graus, e no verão também estão sempre abaixo de 0. A medida que se aproxima o horário do almoço e vamos baixando na altitude, a temperatura vai aumentando e o casaco mais pesado, assim como as luvas, cachecol e gorro poderão ser dispensados

Levar também:

  • Protetor solar
  • Óculos de sol
  • Câmera fotográfica 
  • Água (1,5 a 2 litros)

Nariz, olhos e boca podem ficar bem ressecados neste passeio; levar algo para hidratá-los também é uma boa ideia. 👍🏻 Lembre-se, você estará no deserto onde o clima é bem seco! Vento, sol e frio vão apenas intensificar o ressecamento.


Sobre a empresa escolhida para este passeio


Como já comentei nos posts anteriores, fechei meus passeios com antecedência com a empresa FlaviaBia Expediciones ainda no Brasil - e super recomendo o trabalho deles. Entretanto não inclui na minha programação inicial o tour para o Geiser El Tatio porque estava um pouco receosa com a baixa temperatura associada a altitude (gente, passei muito mal com a altitude quando visitei La Paz - acho que fiquei traumatizada).

Já em San Pedro do Atacama, quando decidi incluir este tour no meu roteiro, no único dia que tinha disponível para ele não havia grupo formado com a FlaviaBia Expediciones. Dessa forma, tive que pesquisar outra agencia que pudesse me atender. Foi ai que cheguei na 123 Andes, na Calle Caracoles, no centro de San Pedro.

Gostei bastante do passeio com esta agência também. Fiz apenas este e não tive problemas: o combinado era me buscarem no hotel entre 4:30 e 5h; passaram às 4:45h. Fui em um grupo pequeno: apenas 5 pessoas e mais o guia José, que também era o motorista. Durante todo o passeio ele foi super gentil e compartilhou muita informação sobre os pontos visitados, além de muito paciente nas paradas para fotos.

O tour incluiu o transporte hotel-excursão-hotel e café da manhã (simples comparado ao café da manhã oferecido pela FlaviaBia Expediciones nos demais tours que fiz).
Contato 123 Andes: info@chileconectado.com.br



Comentários

Postagens mais visitadas